As novidades do Firebase Summit

As novidades do Firebase Summit

Ontem aconteceu em Berlim o Firebase Dev Summit. Depois de seis meses do Google I/O ter rolado — e o I/O foi totalmente sobre o Firebase — chegou a hora de mostrar os próximos passos da plataforma.

Como todo bom evento sobre produto, ele joga uns números impressionantes na sua cara: desde o lançamento da versão 3.0, no I/O, mais de 750 mil projetos foram criados no Firebase, Kakaroto.

Com amor, para os Apps

O Firebase Crash Reporting saiu do beta e agora está totalmente integrado com o Firebase Analytics. A partir de agora, quando seu app der um crash, todas as tags e conteúdos armazenados via analytics serão enviados ao Firebase e estarão disponíveis no seu console para você analisar os dados e entender, em detalhes, o que o seu usuário estava fazendo e qual o motivo daquele crash ter acontecido.

Além disso, para Android, o Firebase Test Lab agora está disponível no tier gratuito do Firebase. Você pode usa-lo com 5 testes em devices físicos/dia e 10 testes em devices físicos/dia sem pagar absolutamente nada. O Test Lab permite executar e analisar testes feitos com o Espresso e o Robotium (entre outros) e ver os resultados direto no seu Console. Também foram disponibilizados modelos de smartphones Android mais atuais no painel.

Além disso, o Firebase Analytics agora oferece informações em tempo real (nada mais apropriado) da utilização do seu app, bem como exportar tudo isso para BigQuery (sim, em tempo real!). O Analytics também ficou mais esperto: ele consegue indentificar algumas nuances mais profundas agora: por exemplo, quando você usa um Dynamic Link dentro do Facebook, o Analytics consegue indentificar isso e organizar esses dados pra você. Você sabe agora o que seu usuário faz, de onde vem e — praticamente — para onde ele vai no seu app.

Leia também:  As definições de "Hackathon" foram atualizadas.

Se o login já era fácil, imagina agora

O Firebase Auth tenta ser o sistema mais simples possível para autenticar os usuários. Ele permite login via OAuth com Google, Facebook, Twitter, Github, E-mail e — o melhor — anonimamente.

A API já era um amorzinho. Mas as pessoas lá acharam pouco: saiu a versão 1.0 do Firebase-UI. Ele é um projetíneo que já entrega pra você o front-end pronto pra todas essas redes, totalmente conectado com a API do Firebase. Ele está disponível para Android, iOS e Web.

Só falta daqui a pouco o Firebase vai fazer sozinho direto no Google Play, vai ser só subir o APK. Isso de programar é sem futuro.

https://twitter.com/tasomaniac/status/795616656940736512

SDKs novos e atualizados

Você que faz joguetes, saiu SDK nativo do Firebase pra Unity! Analytics, o Banco de Dados, Autenticação, Dynamic Links, Remote Config, Notificações. Tá tudo disponível. Surpreendentemente.

De tabela, você que curte escovar uns bits, também rolou update do SDK nativo para C++. Sim, tem um. Um novo mundo de possibilidades, não é mesmo? A principal novidade é o suporte a banco de dados em realtime. Sim. Em C++. Tenho até medo.

Não ligado diretamente ao Summit, mas aproveitando o incejo, o AngularFire está quase na versão final. Não conta pra ninguém que eu te contei. Se você já está trabalhando com Angular 2, corre.

Por fim, também saiu o update pra algo que você talvez não saiba que o Firebase tem, o Admin SDK. Com versões pra Node e Java, ele permite você estruturar uma área de Admin para sua aplicação, toda personalizada do seu jeitinho. O Console do Firebase é ótimo — mas pra quem é Dev. Se você quer que um humano entenda (e gerencie) nada como um Dashboard personalizado. Vai fazer o teu.

Leia também:  Como hospedar Progressive Web Apps no GitHub Pages

Comunidade

Um Summit é muito bom pra aproximar os desenvolvedores que aplicam um produto com os desenvolvedores que criam o produto. Mas não é todo mundo que pode ir direto pra Berlim trocar uma ideia ou participar dos codelabs.

Se você quiser se aprofundar mais no Firebase, no Summit foi lançado em parceria com a Udacity o “Firebase in a Weekend” para iOS e Android. Sim, de graça também.

Outro lugar top pra você interagir com os developers, entra no Slack e segue o Twitter do Firebase.

Além disso, visite o Canal do YouTube do Firebase. Lá estão a gravação de todas as palestras do Summit, mais especificamente nessa playlist aqui.

Conteúdo é o que não falta (:

Se você encontrou um erro de digitação, me avise por favor, selecionando o texto apertando Ctrl + Enter.

Eu tenho uma fanpage!

Estou oficialmente mais metido do que nunca! Fiz uma fanpage minha pra fingir que sou importante. Curte?

Saiba mais

Pin It on Pinterest

Share This

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: