Como é programar em JavaScript em 2016

Esse artigo é uma tradução totalmente livre e adaptada de “How it feels to learn Javascript in 2016”, publicada na Hackernoon. Provavelmente nenhuma nova biblioteca foi criada enquanto esse artigo estava sendo escrito. Ou não.

Era uma terça-feira e chovia muito. Numa conversa entre dois amigos, um desenvolvedor frontend e um backend…

Man, seguinte, eu peguei um freela aí de um projetinho web pra dar uma ajuda nas finanças, sabe como é…

A crise tá foda, né?

Então… Mas como você sabe, faz um bom tempo que eu não mexo com web e ouvi muito sobre as mudanças que rolaram nos últimos tempos. Tô ligado que você manja muito do rolê de ser webdesigner, né?

O termo atual é “Engenheiro Front End” mas sim, é isso mesmo. Mudou bastante. Dá pra fazer tudo com JavaScript, acabei de voltar da BrazilJS e, cara, nunca me senti tão bem em conhecer o que há de mais novo na web. Dá pra fazer de players de música com aqueles visualizers foda e até controlar drones. A gente consegue fazer o que a gente quiser com JS, o céu é o limite.

Ler o post completo

Pin It on Pinterest